sexta-feira, 29 de agosto de 2014

#jogolimpo para um jogo limpo.

O tema se reveste de uma peculiaridade toda especial e, dado aos acontecimentos de circundam à aldeia e, de certo modo, espocam em quase todos os lugares, urge pela necessidade de que, nós da sociedade civil, mais ou menos organizada, podemos e devemos tomar uma providencia. Senão, vejamos:
Vivemos uma onda de honestidade, sinceridade e transparência que nada mais é do que “andar na linha” como dizia nossos avôs e dado ao avanço nas relações pessoais de todos e com todos e, particularmente ao advento das redes sociais, torna-se imprescindível para que todas essas relações fluam naturalmente dentro do que se consideram razoáveis e transparentes nessas relações.
Pois bem. Hoje tem “movimento e Hashtag” para tudo, onde grupos de pessoas se juntam de forma organizada e buscam direitos, fazem denuncias, reivindicam, exercendo aí a essência do que se pode chamar de plena cidadania e a tal chamada democracia.
Então, tem para tudo menos para uma coisa que todos amamos de paixão, desequilibra nosso psicológico, nos tira do serio, traz o mau-humor, a cara amarrada e o dia seguinte ruim, qual seja, o bom e velho futebol e o amor por nossos clubes do coração que em muitos casos chega a matar por essa mesma emoção, convulsionada por um turbilhão de alegria.
Minha sugestão é que criemos uma #jogolimpo, que nada mais é do que um direito do torcedor e onde nós poderíamos através dessa campanha expressar e apontar as coisas erradas que acontecem todos os dias, em todas as partidas de futebol e lesam, particularmente, o torcedor que tem pagado um ingresso caro para assistir ao jogo do clube do coração.
Por que devemos fazer isso?
Porque, hoje o futebol é uma das diversões mais caras que se apresenta ao publico.
Manter um time competitivo é extremamente oneroso aos clubes.
Jogadores e técnicos ganham verdadeiras fortunas. Valores jamais auferidos e inimagináveis por quem banca isso tudo que, nada menos, é o torcedor.
Então, é mais do que chegado a hora de quem banca tudo isso, tenha voz ativa para exigir que o jogo jogado e o futebol apresentado sejam limpos, leais e sem encenação.
Veja o caso do jogo do Grêmio com o Santos.
Se fizermos uma analise de todo o jogo, haveremos de constatar algumas coisas, por exemplo:
1° - Que é deplorável sob qualquer aspecto a atitudes de uma minoria em praticar atos racistas contra quem quer que seja, muito menos com os artistas que ali estão apresentando um espetáculo;
2° - o jogo corria bem e tranquilo, apesar da irritação da torcida por pagar caro pelo espetáculo e ver e sentir seu time sendo prejudicado por aquele lance do toque no braço que resultou em gol;
3° - Há que se observar que até o goleiro se lesionar e parar o jogo por quase 05 minutos, ser atendido e voltar a cair por mais 02 minutos, não havia ambiente hostil para ninguém. De novo e ainda assim, isso não justifica as ofensas mas . . . esse ato atraiu a ira dos torcedores que se sentem lesados e impotentes para fazer qualquer coisa, já que pagam valores bem razoáveis, percebem essas manhas e nada podem fazer.
4° - Será que o goleiro em questão vai ser denunciado por atitudes antidesportivas contra a torcida já que a imagem do SPORTV É CLARA E MOSTRA-O DANDO UMA CUSPARADA em direção à torcida?
                Essa cultura do jogador manhoso que falseia falta, retarda o jogo, finge pênalti, engana o juiz com toques de mão que decidem jogo tem que parar de ser considerado como “do jogo”. Essa cultura desse jogo sujo tem que ser extirpada do futebol sob todos os aspectos, como já acontece na Europa, por que lá a torcida exige que, quando tiver que perder, ao menos que seja jogando limpo. Aí incluindo-se os enormes erros de arbitragens que prejudica, em muitos casos, o planejamento de um ano e um admirável investimento vai para o ralo.
                Então, já esta passando da hora começarmos uma campanha com #jogolimpo, onde todos, absolutamente todos, a nível nacional podem e devem apontar e denunciar as coisas ruins que acontecem ate que possamos limpar os malandros que se infiltram e acabam por macular resultados e os trabalhos de uma semana de preparação dos times e os grandes investimentos que as torcidas bancam para verem seus clubes vitoriosos.
                Se todos nós fizermos bem essa parte de execrar esse tópico negativo do futebol, podem ter uma certeza: vamos revolucionar e melhorar essa nossa verdadeira paixão que, por vezes suplanta a mais racional das nossas vontades.
                Vamos levantar essa bandeira. A hora é agora!!!

                                                                                                              Autor: Guilherme Quadros
Email: gqkonig@hotmail.com